Uefa aprova mudança em horários de jogos da Liga dos Campeões

Campeonato terá dois jogos começando às 19h00 e outros seis às 21h00, tanto na terça quanto na quarta

Estadão Conteúdo

09 de dezembro de 2016 | 16h51

O Comitê Executivo da Uefa aprovou nesta sexta-feira diversas pequenas alterações relativas às suas competições. A que deve causar mais impacto para o público é a mudança no horário dos jogos da Liga dos Campeões, tradicionalmente realizados às 20h45 pelo horário central europeu.

A partir da temporada 2018/19, a Liga terá dois jogos começando às 19h00 e outros seis às 21h00, tanto na terça quanto na quarta. De acordo com a Uefa, esta é uma forma de permitir que os torcedores assistam mais partidas. Da mesma forma, a mudança permite que um mesmo canal transmita dois jogos por dia, principalmente em países com mais de dois representantes na competição.

Outra novidade aprovada pela Uefa nesta sexta-feira é que os coeficientes dos clubes não terão mais um bônus de 20% referentes aos coeficientes das federações nacionais de futebol. Isso beneficiava times sem tradição internacional vindos de países fortes, como Espanha, Inglaterra e Alemanha, em detrimento a equipes com melhor histórico, mas de países sem tradição.

O coeficiente de clubes também vai deixar de dar bônus por títulos anteriores aos cinco anos válidos para o ranking, ainda que o coeficiente utilizado para a distribuição financeira agora inclua os resultados dos últimos 10 anos, mantendo a bonificação para os campeões do passado.

Já com relação às competições entre seleções, a Uefa decidiu que o país que desejar sediar a primeira edição do Final Four da inovadora Liga das Nações, entre 5 e 9 de junho de 2019, deverá ter dois estádios para pelo menos 30 mil pessoas separados por no máximo 150kg. A competição vai reunir as 12 primeiras seleções do ranking da Uefa, divididos em quatro grupos de três, em ida e volta. Os campeões de cada chave jogam o Final Four.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.