Reprodução
Reprodução

Uefa denuncia Feyenoord por racismo em jogo da Liga Europa

Torcedor lançou ao campo banana inflável para ofender Gervinho

Estadão Conteúdo

02 Março 2015 | 13h45

A Uefa denunciou o Feyenoord nesta segunda-feira por causa das manifestações racistas de sua torcida na tensa partida contra a Roma, quinta passada, pela Liga Europa. Um dos torcedores lançou ao campo uma banana inflável com o objetivo de ofender o meia Gervinho, do time italiano.

O clube holandês foi enquadrado nos artigos 14, 16 e 38 do Código Disciplinar da Uefa, por causa do ato racista, do objeto arremessado em campo e também devido à "organização insuficiente" no estádio - algumas escadas das arquibancadas estavam bloqueadas por torcedores. O julgamento será realizado no dia 19.

A Roma também foi denunciada. O time italiano responderá por infringir os artigos 11, em razão da demora no retorno ao gramado, e 15, por causa da comemoração do atacante Adem Ljajic no primeiro gol dos italianos. Ljajic teria provocado a torcida rival ao celebrar seu gol. A Roma será julgada mais cedo, já nesta quarta-feira.

A partida disputada em Roterdã foi marcada pela tensão antes mesmo do apito final. Horas antes do início, torcedores da Roma denunciaram um suposto abuso de policiais holandeses na escolta dos visitantes até o estádio.

A tensão já era esperada pelos acontecimentos do jogo de ida, semana passada, em Roma. Torcedores do Feyenoord foram responsáveis por cenas de selvageria e chegaram a depredar a Piazza di Spagna, centro histórico da cidade. Pelo menos 23 holandeses foram detidos e a expectativa era de uma possível resposta dos torcedores romanos nesta quinta.

Dentro de campo, a partida foi paralisada por cerca de alguns minutos por causa de manifestações da torcida. Antes da interrupção, um torcedor do time da casa arremessou uma banana inflável na direção de Gervinho. O jogador e os dois técnicos foram ouvidos e preferiram dar sequência à partida, que garantiu a classificação da Roma às oitavas de final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.