Oscar Del Pozo/AFP
Oscar Del Pozo/AFP

Uefa denuncia Real Madrid e Manchester City por infrações na Liga dos Campeões

Olympiacos também foi foi citado pela entidade, devido comportamento racista por parte da torcida

Redação, Estadão Conteúdo

03 de outubro de 2019 | 11h26

O Real Madrid e o Manchester City foram denunciados pela Uefa nesta quinta-feira em razão de infrações cometidas na rodada desta semana na Liga dos Campeões. Outros quatro clubes foram citados pela entidade, incluindo o Olympiacos por conta de comportamento considerado racista por parte de torcedores.

Manchester City e Dínamo de Zagreb foram denunciados devido a objetos arremessados no gramado pelos seus respectivos torcedores. Na vitória do time inglês sobre o croata por 2 a 0, na terça-feira, houve ainda danos causados aos assentos do Etihad Stadium. O Dínamo também foi denunciado por este motivo.

A denúncia do Real Madrid é mais leve. O time espanhol foi citado pela Uefa por ter atrasado o início do jogo contra o Brugge, no Santiago Bernabéu. A partida terminou empatada em 2 a 2. O clube belga ainda corre o risco de sofrer punição em razão do comportamento do meia Ruud Vormer, que xingou um dos árbitros após ser expulso de campo.

Todos os clubes estão sujeitos à multa. No caso de Vormer, uma suspensão mais ampla pode ser definida pelo Comitê Disciplinar, de Ética e Controle.

Já o Olympiacos pode sofrer sanção mais pesada por causa de uma faixa exibida pela torcida com conteúdo considerado racista. A decisão do Comitê será anunciada em julgamento na sexta-feira. A faixa apareceu nas arquibancadas do estádio Rajko Mitic, em Belgrado, na vitória do anfitrião Estrela Vermelha sobre a equipe grega por 3 a 1.

O Olympiakos ainda enfrenta denúncia por ter atrasado o início do segundo tempo da partida disputada na Sérvia. Já o Estrela Vermelha foi citado ainda por "conduta imprópria" porque cinco jogadores do time foram advertidos com cartão amarelo durante a partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.