UEFA exige explicações de Blatter

A União Européia de Futebol não digeriu ainda a falência da ISMM-ISL, multinacional de marketing esportivo e principal parceira da Fifa. A empresa teve suas atividades encerradas oficialmente na terça-feira e deixou dúvidas, além das dívidas com credores. Os europeus querem explicações "convincentes e totais" de Joseph Blatter, sucessor de João Havelange e avalista das operações da antiga aliada na comercialização dos principais eventos de futebol do mundo.A Uefa decidiu comprar brigar com a Fifa após reunião do Comitê Executivo realizada em Milão, onde na quarta-feira Bayern e Valencia decidiram a Copa dos Campeões. Os principais dirigentes europeus ficaram alarmados com o desaparecimento da ISL, empresa aparentemente sólida e que tinha direitos de transmissão extra-europeus por televisão das Copas de 2002 e 2006."Nosso Comitê Executivo ficou muito preocupado com a falta de transparência da Fifa nessa questão", afirmou o Lennart Johansson, presidente da Uefa. "Queremos que o senhor Blatter nos dê explicações consistentes a respeito da falência da ISL, do cancelamento do Mundial de Clubes e do financiamento para a realização da Copa das Confederações", emendou o sueco, que foi adversário de Blatter na sucessão de Havelange, em 98. "Também queremos saber o papel exato da Fifa em todas essas questões."O presidente da Uefa também foi encarregado de cobrar US$ 20 milhões que a ISL ficou de pagar à entidade, depois da Euro-2000. "É preciso colocar as cartas na mesa", advertiu o sueco. "A Europa sempre colaborou com a ISL e quer entender como houve a quebra." A dívida que a Fifa deve acumular, em função da desativação da parceria, está em torno de US$ 60 milhões. Blatter convocou para esta sexta-feira entrevista coletiva, com a imprensa internacional, para falar do Mundial de Clubes (pode até desaparecer de vez), da Copa de 2002 e da falência da ISL.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.