Josh Hedges/AFP
Josh Hedges/AFP

Uefa faz monitoramento de esteroide em passaporte biológico

Entidade anuncia seus planos de combate ao doping nesta sexta

Estadão Conteúdo

11 de setembro de 2015 | 14h20

A Uefa explicou nesta sexta-feira que adicionou o monitoramento do uso de esteroides por jogadores ao seu programa de passaporte biológico nesta temporada. Ao anunciar seus planos de combate ao doping nesta sexta-feira, a entidade também avisou que fará exames fora do período de competições em jogadores que vão participar da Eurocopa de 2016.

De acordo com a Uefa, os testes em jogadores nas suas competições, incluindo a Eurocopa de 2016 e a Liga dos Campeões, vão fornecer mais de 2 mil amostras de sangue ou urina. E os atletas que devem ser chamados para o torneio de 24 seleções na França poderão realizar exames fora do período de competições a partir de janeiro de 2016.

A Uefa tem um regime de testes semelhante ao da Fifa para a Copa do Mundo, selecionando dois jogadores aleatoriamente de cada equipe para fornecerem amostras imediatamente ao fim de cada jogo. Os críticos dizem que este programa é previsível e dá uma janela de doping de vários dias entre jogos.

Além disso, a Uefa também destacou que haverá um programa mais coordenado para informações, com a entidade fazendo convênios de colaboração com as organizações de vários países.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.