Paul Hanna / Reuters
Paul Hanna / Reuters

Uefa indicia Buffon por atitude agressiva contra árbitro na Liga dos Campeões

Possível punição não deve ter efeito real, já que goleiro deve se aposentar e não disputar mais a Liga dos Campeões

Estadão Conteúdo

11 Maio 2018 | 12h42

A Uefa denunciou nesta sexta-feira o goleiro Gianluigi Buffon, da Juventus, por comportamento agressivo e comentários ofensivos ao árbitro Michael Oliver durante duelo contra o Real Madrid pelas quartas de final da Liga dos Campeões.

+ Buffon lamenta queda da Juventus e ataca juiz: 'Não é um homem, é um animal'

+ 'Não entendo por que estão reclamando do pênalti', diz Cristiano Ronaldo

Em comunicado nesta sexta-feira, a Uefa informou que a denúncia refere-se aos "princípios gerais de conduta", que culminaram em seu cartão vermelho na partida. O Comitê de Disciplina e Ética da entidade julgará o caso em 31 de maio.

A expulsão de Buffon aconteceu nos acréscimos da partida. A Juventus vencia o Real Madrid por 3 a 0 em pleno Santiago Bernabéu e devolvia o resultado do jogo de ida. O duelo caminhava para a prorrogação quando o árbitro viu pênalti de Benatia em Lucas Vazquez.

Buffon foi para cima do árbitro de maneira incisiva. Recebeu o cartão vermelho. Cristiano Ronaldo bateu a penalidade e garantiu a classificação do time espanhol. Na entrevista após a partida, o goleiro italiano desabafou contra Michael Oliver.

"Eu estava muito perto, como o árbitro e o juiz da linha de fundo. Se você apita um pênalti assim aos 48 minutos do segundo tempo, não é um homem, é um animal. Ele inventou um pênalti que só ele viu. Chegar aqui e sair desta forma, não é justo. Não é de um ser humano apitar este pênalti. Se o árbitro não é valente, não tem o que é preciso para dirigir estes jogos ou tem pouca personalidade, o melhor é que fique comendo batatas em casa com sua esposa e com os seus filhos. Ele mandou nosso coração para a lata de lixo", declarou Buffon.

O goleiro italiano já recebeu um jogo de suspensão pelo cartão vermelho, mas deve ter a pena ampliada após o julgamento. A punição, no entanto, não fará a menor diferença já que Buffon, de 40 anos, anunciou anteriormente que se despedirá do futebol ao término desta temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.