Uefa indicia clube da Macedônia por manipulação

A Uefa anunciou nesta quinta-feira o indiciamento do presidente e de um dos jogadores do FK Pobeda, da Macedônia, por manipularem o resultado de uma partida da Liga dos Campeões há cinco anos.

AE-AP, Agencia Estado

26 de março de 2009 | 15h49

A Uefa disse que ambos foram acusados de "manipular o resultado para obter uma vantagem devida para si próprios e terceiros". O processo remete a derrota do Pobeda por 3 a 1 para o FC Pyunik por 3 a 1, no dia 13 de julho de 2004.

A Uefa acredita que o clube macedônio perdeu deliberadamente a partida. A entidade, porém se recusou a revelar o nome dos acusados, mas na época o clube era presidido por Acule Zabrcanec.

A Uefa afirma ter recebido denúncias de apostas irregulares e teria ouvido declarações de diversas testemunhas. O comitê de controle e disciplina da entidade vai discutir o caso no dia 17 de abril. O clube macedônio pode ser proibido de disputar competições europeias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.