Uefa investigará gesto de Van Bommel à torcida do Real

A Uefa anunciou nesta quarta-feira que investigará o comportamento do meio-campo holandês Mark Van Bommel, do Bayern de Munique, que mandou uma ´banana´ à torcida do Real Madrid. O jogador fez o gesto ao comemorar seu gol, o segundo do time alemão na derrota por 3 a 2 para os espanhóis, pela ida das oitavas da Liga dos Campeões, disputada na terça-feira no Estádio Santiago Bernabéu. "Por ser a competição mais importante de clubes, a Uefa deve estar olhando todas as imagens e levar em conta tudo o que acontece dentro de campo", afirmou o lateral-esquerdo do Real, Roberto Carlos. Ele destacou que o gesto foi uma verdadeira falta de respeito, que pode até incitar à violência. "Fiquei muito surpreso com o gesto de um jogador como Van Bommel, da seleção holandesa. Se ele tem que fazer aquilo, que faça para mim, e não a 80 mil pessoas, a nosso público. Isto não serve para nada ao mundo do futebol, não pode voltar a acontecer", destacou o brasileiro, que acrescentou: "Agora vamos à Alemanha com o pensamento de vencer o jogo e com respeito, dando uma boa imagem."Van Bommel, que estava no Barcelona na temporada passada, alegou após a partida que fez a banana em resposta a um insulto de um jogador do Real Madrid, mas não quis revelar o nome do atleta.Lille e Manchester também será investigadoAlém de investigar o gesto ofensivo de Van Bommel, a Uefa também abrirá um precedente sobre os incidentes no jogo entre Lille e Manchester United, também pela ida das oitavas da Liga dos Campeões. O órgão analisará uma possível violação das normas de segurança da entidade e comportamento impróprio das torcidas dos clubes durante a partida, disputada em Lens e que acabou com vitória do time inglês por 1 a 0. A Comissão de Controle e Disciplina da Uefa tratará do caso em 22 de março, mas na nesta sexta-feira estudará um possível recurso do Lille por um erro do árbitro ao validar o gol do Manchester. Aos 38 do segundo tempo, os jogadores do Lille deixaram momentaneamente o gramado em sinal de protesto pela decisão do árbitro holandês Eric Braamhaar, que não anulou o gol do galês Ryan Giggs em cobrança de falta, marcado enquanto a equipe francesa ainda arrumava a barreira. Os jogos de volta das oitavas-de-final da Liga dos Campeões acontecem no dia 7 de março.Atualizado às 17h45

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.