Uefa julgará Bayern de Munique por bandeira de apoio ao Kosovo

Uma bandeira com as frases 'Diga não ao Racismo. Diga sim ao Kosovo' foi mostrada pelo torcedores do Bayern

Agência Estado

12 de março de 2014 | 12h53

NYON - A Uefa confirmou nesta quarta-feira que abriu uma ação disciplinar contra o Bayern de Munique após seus torcedores exibirem uma bandeira de conotação política em apoio ao Kosovo na última terça-feira, durante o empate do clube alemão por 1 a 1 com o Arsenal, em casa, que o classificou às quartas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Uma bandeira com as frases "Diga não ao Racismo. Diga sim ao Kosovo" foi mostrada pelo torcedores do Bayern - o time conta no seu elenco com um jogador nascido no Kosovo, o meia Xherdan Shaqiri, embora ele defenda a seleção da Suíça.

A legislação da Uefa proíbe declarações políticas e torna os clubes responsáveis pelos incidentes que acontecem no seu próprio estádio. Os times podem ser multados e, em casos mais graves, terem setores do seu estádio fechado.

O Kosovo se separou da Sérvia em 2008, mas ainda não conseguiu alcançar o pleno reconhecimento internacional. A Fifa permitiu que os seus filiados joguem partidas contra a seleção do Kosovo, apesar da oposição da Uefa. Na semana passada, a equipe entrou em campo e empatou com o Haiti por 0 a 0 no seu primeiro jogo oficial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.