Franck Fife/AFP
Franck Fife/AFP

Uefa ordena minuto de silêncio após ataques; jogo francês é mantido

França enfrenta a Inglaterra na próxima terça-feira, em Londres

Estadão Conteúdo

14 de novembro de 2015 | 12h17

A Uefa anunciou neste sábado que todos os times ou seleções que disputarem partidas europeias na próxima semana terão de ir a campo com braceletes negros, assim como as partidas deverão ser precedidas de um minuto de silêncio, em sinal de luto pelas mais de 120 vítimas de atentados que aconteceram na última sexta-feira em Paris, no mesmo dia em que a capital francesa abrigou o amistoso entre França e Alemanha.

"A Uefa deseja expressar seu apoio e solidariedade à França e aos afetados por estes atos horríveis", afirmou a entidade que controla o futebol europeu por meio de um comunicado, um dia depois de um dos atentados ocorrerem perto do Stade de France, durante a realização do amistoso no qual os franceses venceram os alemães por 2 a 0.

Apesar dos atentados, as partidas válidas pela repescagem das Eliminatórias da Eurocopa de 2016, competição que será realizada na França, ocorrerão conforme programado em solo europeu. O qualificatório conta com dois jogos neste sábado (Ucrânia x Eslovênia e Suécia x Dinamarca), um no domingo (Hungria x Noruega) e um na segunda-feira (Irlanda x Bósnia-Herzegovina).

INGLATERRA X FRANÇA É MANTIDO

Apesar dos ataques terroristas ocorridos em Paris que ofuscaram a vitória da França sobre a Alemanha na última sexta, o amistoso entre a Inglaterra e a seleção francesa, marcado para a próxima terça, no estádio de Wembley, em Londres, teve a sua realização confirmada para a data, assim como já estava programado.

Por meio de curta nota em seu site oficial neste sábado, a Federação Francesa de Futebol (FFF) confirmou a manutenção do confronto que serve de preparação para a Eurocopa de 2016. A confirmação veio depois que a Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) assegurou condições de segurança para a partida.

ALEMÃES CHEGAM EM CASA

Depois de terem sofrido com os efeitos do terrorismo em Paris na última sexta-feira, a seleção alemã desembarcou na manhã deste sábado em Frankfurt. Por causa dos atentados que ocorreram nos arredores do Stade de France, o time nacional precisou ficar por horas dentro do estádio após o amistoso contra a França.

E, horas antes da partida, uma ameaça de bomba obrigou os jogadores da seleção alemã a deixarem o Hotel Molitor, em Paris. De acordo com a polícia francesa, um telefonema anônimo indicou que uma bomba-relógio foi colocada no hotel. O local foi evacuado, mas nada foi encontrado. Os jogadores da Alemanha, que estavam no hotel, precisaram sair às pressas.

Por causa dos problemas ocorridos na última sexta-feira, a Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão) também resolveu cancelar as atividades que o time nacional realizaria neste domingo visando o amistoso contra a Holanda, terça-feira, em Hannover.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.