Anatoly Maltsev/EFE
Anatoly Maltsev/EFE

Uefa permite até 30% de torcida nos estádios, mas é preciso aprovação local

Jogos terão distanciamento social e obrigatoriedade de máscaras, e não permitirão torcidas visitantes

Redação, Estadão Conteúdo

01 de outubro de 2020 | 17h34

A Uefa divulgou, nesta quinta-feira, que os jogos sob sua organização poderão receber até 30% da capacidade dos estádios, mas vão depender da aprovação das autoridades locais. A entidade pegou como exemplo o teste realizado quarta-feira na Supercopa Europeia, entre Bayern de Munique e Sevilla.

A determinação começa a valer na rodada do dia 10 da Liga das Nações. O distanciamento social entre os torcedores será obrigatório, além do uso de máscaras. Torcida visitante não será permitido.

"A Supercopa demonstrou que é possível assistir aos jogos de futebol nas circunstâncias certas, colocando a saúde e a segurança em primeiro lugar com medidas atenuantes abrangentes. A partida também demonstrou a aceitação dos torcedores quanto às medidas de precaução sanitária e sua disposição em segui-las e se comportar de acordo", informou a nota.

O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, ressaltou a importância do retorno gradativo do público e lembrou que 27 países já permitem torcidas. "É um primeiro passo sensato que coloca a saúde dos torcedores em primeiro lugar e respeita as leis de cada país. Embora todos nós enfrentemos um inimigo comum na covid, os países têm diferentes abordagens e diferentes desafios. Esta decisão permite muito mais flexibilidade local para lidar com a admissão de torcedores do que anteriormente, respeitando sempre a avaliação das autoridades locais."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.