Uefa pune David Navarro com sete meses de suspensão

O Comitê de Controle e Disciplina da Uefa penalizou com sete meses de suspensão o jogador do Valencia David Navarro, por causa da briga generalizada na partida pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões contra a Inter de Milão, no último dia 6. Além disso, suspendeu por quatro partidas Carlos Marchena, também do Valencia. Já na Inter de Milão, o comitê puniu Nicolás Burdisso e Maicon com suspensão por seis jogos; Ivan Córdoba, por três; e Julio Cruz, por dois. Cada clube também recebeu multa de 250 mil francos suíços (cerca de R$ 450 mil). A Uefa pedirá ainda à Fifa para estender a punição de Navarro às competições internacionais, para que o espanhol não possa atuar em nenhuma partida, inclusive no campeonato nacional e nos jogos da seleção. As punições dos outros jogadores só vigoram nas competições da própria Uefa. Os clubes têm três dias, a contar do recebimento da notificação, para recorrer da decisão. Ao fim da partida entre o Valencia e a Inter de Milão, teve início uma confusão entre jogadores dos dois times, cujo ponto alto foi o soco que Navarro deu no rosto de Burdisso após o jogador da Inter ter discutido com Marchena. A Uefa anunciou que o Valencia e a Inter seriam acusados de "conduta indevida", junto com outros cinco jogadores: Marchena e Navarro, do time espanhol, e Burdisso, Córdoba e Maicon, do italiano. O goleiro da Inter Francesco Toldo não foi acusado, apesar de ter invadido o vestiário do Valencia atrás de Navarro, após o lateral espanhol ter quebrado o nariz de Burdisso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.