Uefa reduz em um jogo punição do goleiro Dida

Entidade havia suspendido o brasileiro em dois jogos por simular uma contusão no duelo contra o Celtic

Efe,

22 de outubro de 2007 | 11h08

O Comitê de Apelação da Uefa decidiu nesta quarta-feira reduzir à metade a suspensão de duas partidas que havia sido imposta ao goleiro Dida, do Milan, após o duelo contra o Celtic, pela Liga dos Campeões. A Uefa confirmou que, na revisão da pena, seu Comitê de Apelação levou em conta as "sinceras desculpas" pedidas por Dida, que terá que cumprir o outro jogo caso cometa uma ação similar no prazo de um ano. Dida foi punido por sua atitude na partida contra o Celtic, pela Liga dos Campeões, em 3 de outubro, quando caiu no chão e simulou ter sido agredido por um torcedor que invadiu o campo. A Uefa entendeu que o jogador descumpriu o parágrafo um do artigo 5 de seu código disciplinar, que determina que suas "associações membros, clubes, jogadores, oficiais e membros, devem se comportar de acordo com os princípios de lealdade, integridade e esportividade". A resolução do Comitê de Apelação tira o goleiro da próxima partida de sua equipe pela Liga dos Campeões, contra o Shakhtar Donetsk, na próxima quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
AC MilanDidaUefa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.