Uefa rejeita recurso e mantém suspensão ao Fenerbahçe

A Uefa anunciou nesta segunda-feira que rejeitou recurso apresentado pelo Fenerbahçe, que teve anular uma suspensão ao clube, proibido de disputar as duas próximas competições continentais para as quais conquiste classificação. O time turco foi punido por seu envolvimento em um escândalo de manipulação de resultados na temporada 2011/2012 do futebol europeu.

AE-AP, Agência Estado

15 de julho de 2013 | 14h29

Com a decisão anunciada pela Uefa, restou agora ao Fenerbahçe recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), que seria a última instância esportiva para o julgamento do seu caso.

Atual vice-campeão turco, o Fenerbahçe acabou excluído da próxima edição da Liga dos Campeões, cujo sorteio dos confrontos da terceira fase preliminar e classificatória para o estágio de grupos da competição será realizado nesta sexta-feira.

Com a punição, o Besiktas, time que foi o terceiro colocado do último Campeonato Turco, herdaria a vaga em aberto por causa da suspensão ao Fenerbahçe. Porém, a Uefa também rejeitou um recurso apresentado pelo Besiktas contra a suspensão aplicada ao time por manipulação de resultado na final da Copa da Turquia de 2011. Desta forma, a vaga em aberto acabou sendo herdada pelo Bursaspor, quarto colocado da edição passada da principal competição do país. Assim como o Fenerbahçe, o Besiktas também poderá apelar à CAS contra suspensão.

O Galatasaray, atual campeão turco, já tem vaga assegurada entre os 32 times que disputarão a fase de grupos da Liga dos Campeões 2013/2014, cujo sorteio das chaves será realizado no próximo mês.

Dirigentes do Fenerbahçe, incluindo o presidente do clube, Aziz Yildirim, negaram envolvimento do clube no escândalo de manipulação de resultados e estão apelando até aos tribunais criminais turcos contra a punição.

Punido, o time turco chegou a ser excluído anteriormente das competições europeias no início da temporada 2011/2012, e no mês passado a Uefa resolveu aplicar uma sanção mais severa após tomar conhecimento de novas evidências referentes ao caso de manipulação que teria levado o time ao título turco de 2011.

A suspensão na terceira competição europeia para a qual se classificar, porém, estava condicionada a um período probatório de cinco anos. Ou seja, o clube só ficaria proibido de disputar este torneio se voltar a cometer um deslize que seja passível de punição. A Uefa, porém, revelou que o recurso apresentado pelo Fenerbahçe foi parcialmente aceito e a suspensão de um terceiro torneio do Velho Continente organizado pela entidade foi anulada em julgamento na última quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolUefaFenerbahçepunição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.