Fabrice Coffrini/AFP
Fabrice Coffrini/AFP

Uefa suspende presidente da Roma por 3 meses por críticas à arbitragem

Por conta da punição, o dirigente não poderá exercer as suas funções na próxima edição da principal competição europeia

Estadão Conteúdo

20 de julho de 2018 | 17h22

A Uefa impôs nesta sexta-feira uma suspensão de três meses ao presidente da Roma, Jim Pallotta, por críticas à arbitragem na edição passada da Liga dos Campeões. Por conta da punição, o dirigente não poderá exercer as suas funções na próxima edição da principal competição europeia.

+ Agora com Alisson, confira a lista dos jogadores mais caros do mundo em cada posição

Segundo a Uefa, o presidente não poderá manter comunicação com os jogadores e o técnico durante os jogos da equipe na Liga dos Campeões. O norte-americano também não vai poder acessar o túnel dos jogadores e nem os vestiários antes e durante as partidas da competição.

A suspensão terá início no primeiro jogo da Roma da Liga dos Campeões, no dia 18 ou 19 de setembro - a data da estreia ainda será confirmada. E vai permanecer durante toda a fase de grupos.

Pallotta foi punido por "conduta imprópria" por criticar a arbitragem do confronto entre Roma e Liverpool, em maio, pelas semifinais. O presidente disse que a atuação do juiz foi "uma piada completa".

O clube da capital italiana ainda foi multado em 19 mil euros (cerca de R$ 85 mil) por conta de outras denúncias, incluindo objetos arremessados no gramado por torcedores do time.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.