Rubens Chiri/Sâo Paulo FC
Rubens Chiri/Sâo Paulo FC

Último invicto do Brasileiro, São Paulo tenta superar marca de 2004

Time do Morumbi tentará manter sequência sem derrotas no próximo domingo diante do América-MG

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2018 | 07h00

Único time que ainda não perdeu no Campeonato Brasileiro, o São Paulo tenta superar a sequência de seis jogos do Nacional de 2004, quando também foi o último time a ser derrotado por algum adversário no torneio. Isso pode acontecer no próximo domingo, em Belo Horizonte, se os comandados de Diego Aguirre passarem pelo América-MG.

São Paulo se une ao TJ-SP em campanha para adoção de crianças mais velhas

Desde 2003, quando o Brasileiro passou a ser disputado em sistema de pontos corridos, esta é a segunda vez que o São Paulo assegura o posto de "último invicto". O Corinthians, em 2017, e o Flamengo, em 2011, com 20 e 16 rodadas de invencibilidade, respectivamente, são os que detêm as maiores sequências iniciais sem derrota.

Em 2004, o São Paulo teve um desempenho melhor do que o atual em seis jogos: venceu cinco (Atlético-PR, Fluminense, Guarani e Coritiba) e empatou dois (Criciúma e Paraná). Neste ano, até aqui, são duas vitórias (Paraná e Santos) e quatro empates (Ceará, Fluminense, Atlético-MG, e Bahia). 

Maiores sequências iniciais de invencibilidade no Brasileirão, por ano:

2003: Cruzeiro, 9 rodadas

2004: São Paulo, 6 rodadas

2005: Juventude, 6 rodadas

2006: Internacional, 5 rodadas

2007: Corinthians, 7 rodadas

2008: Cruzeiro, 5 rodadas

2009: Atlético-MG, 7 rodadas

2010: Corinthians, 9 rodadas

2011: Flamengo, 16 rodadas

2012: Fluminense, 11 rodadas

2013: Coritiba, 10 rodadas

2014: Internacional, 6 rodadas

2015: Sport, 11 rodadas

2016: Chapecoense, 6 rodadas

2017: Corinthians, 20 rodadas

2018: São Paulo, 6 rodadas até agora

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.