Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Um ano depois da ‘doce derrota’, Corinthians encara a ‘vitória amarga’

Corintianos afirmam que seria impossível depender dos arquirrivais para ser campeão

Rafael Vergueiro, estadão.com.br

28 de novembro de 2010 | 20h28

SÃO PAULO - Há um ano, o Corinthians, sem nenhuma pretensão no Campeonato Brasileiro, perdia por 2 a 0 para o Flamengo em Campinas na penúltima rodada e abria o caminho para o time rubro-negro ser campeão. Na ocasião, o resultado prejudicou os arquirrivais corintianos São Paulo e Palmeiras, que também estavam na luta para levantar o troféu. A manchete do jornal oficial do clube alvinegro no dia seguinte foi: 'Doce derrota'.

Veja também:

BRASILEIRÃO - tabela Classificação listaResultados

especial Simulador do Brasileirão

linkCorinthians vence o Vasco, mas depende do Guarani para ser campeão

Agora, também na penúltima rodada, o Corinthians se depara com a 'vitória amarga' no Brasileirão 2010. Apesar de ter batido o Vasco por 2 a 0 no Pacaembu neste domingo, não contou com a ajuda do arquirrival Palmeiras, que em Barueri foi superado pelo líder Fluminense por 2 a 1. Agora, a equipe tricolor só precisa bater o Guarani no próximo dia 5 no Rio para se campeã. Já os corintianos precisarão ganhar do Goiás em Goiânia e torcer por um tropeço dos cariocas.

Ninguém fala abertamente que o Palmeiras 'entregou' o jogo para o Fluminense, mas o fato é que os jogadores do Corinthians sabem que não podem contar com os rivais paulistas. "Você acha que eles vão fazer alguma coisa para nos ajudar? Nós é que não poderíamos ter deixado chegar nessa situação, de depender dos rivais", declarou Bruno César.

O capitão corintiano William, que no fim do ano se aposenta, ficou indignado com a postura da torcida palmeirense. Em Barueri, os alviverdes protestaram contra os atletas que atuaram bem e chegaram a atirar objetos em campo no goleiro Deola quando ele fazia defesas.

"É muito triste o que fizeram hoje [domingo] com o Deola. Ele fez o seu papel e foi agredido pelos torcedores. Temos que repensar muitas coisas dentro do futebol, atos assim só fazem a gente ficar com menos vontade de fazer parte deste esporte", destacou o zagueiro.

Já o técnico do Corinthians, Tite, acha natural a torcida pedir para o clube perder quando este resultado prejudicará um arquirrival. "É normal, mas quando a conduta é por parte de um profissional é outra história."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.