Tony O'Brien/Reuters
Tony O'Brien/Reuters

Um dia após demitir treinador, Roma anuncia a contratação de Claudio Ranieri

Técnico italiano assina contrato curto e assume clube após eliminação na Liga dos Campeões

Redação, Estadão Conteúdo

08 de março de 2019 | 12h54

A Roma viveu uma sexta-feira agitada nos bastidores. Um dia depois de demitir o técnico Eusébio Di Francesco por conta da temporada irregular da equipe - eliminada nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa e em quinto lugar na tabela de classificação do Campeonato Italiano -, o clube anunciou a contratação o italiano Claudio Ranieri como substituto e a saída do diretor esportivo Ramón Rodríguez Verdejo "Monchi".

O treinador de 67 anos assinou um contrato curto, somente até o final desta temporada. Ele retorna à Roma, onde trabalhou nas temporadas 2009/2010 e 2010/2011. É sua volta também ao futebol italiano, sete anos depois de deixar o cargo na Inter de Milão.

O título conquistado de forma inédita e surpreendente no Campeonato Inglês pelo Leicester City, em 2016, é o grande marco da carreira de Ranieri, que, entre o trabalho em Milão e na Inglaterra, passou pelo Monaco e pela seleção da Grécia.

Demitido do Leicester City em 2017, passou a temporada seguinte no Nantes, da França, e assumiu o Fulham com o atual Campeonato Inglês em andamento com a missão de tentar salvar o clube de Londres do rebaixamento. Não teve bons resultados e foi demitido em janeiro, após 17 partidas. Dois meses depois, tem uma nova missão pela frente na carreira.

"Estou feliz de retornar para esse clube. Quando a Roma te chama, é impossível dizer não", afirmou Ranieri em declarações publicas no site oficial do time romano.

Mas Ranieri não terá mais na Roma o espanhol Monchi como diretor esportivo. A sua saída foi oficializada nesta sexta-feira, sob a alegação de deixar a Itália para abraçar novos projetos. "Gostaria de agradecer ao presidente (Jim) Pallotta, a direção do clube, staff, jogadores e adeptos pelo seu apoio durante o tempo que passei no clube", afirmou o dirigente em um comunicado oficial divulgado pelo clube.

No lugar de Monchi ficará, de forma provisória, Frederic Massara. O espanhol deverá assumir, a partir da próxima temporada, o cargo de diretor esportivo do Arsenal.

A Roma está no quinto lugar do Campeonato Italiano a três pontos da Inter de Milão, a quarta colocada e com a última vaga na próxima edição da Liga dos Campeões. A equipe tem três pontos de vantagem sobre o trio formado por Torino, Atalanta e Lazio, que brigam por vagas em competições europeias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.