Divulgação/Grêmio
Divulgação/Grêmio

Um dia após lesão de Geromel, Grêmio contrata Bruno Rodrigo

Zagueiro não joga desde o fim de 2016, quando deixou o Cruzeiro

O Estado de S.Paulo

08 de março de 2017 | 16h26

Pouco mais de 24 horas depois de Renato Gaúcho pedir um novo reforço para "hoje", o Grêmio atendeu o pedido. No começo da tarde desta quarta-feira, um dia após a coletiva do treinador, o clube anunciou a contratação do zagueiro Bruno Rodrigo, que estava sem time desde que deixou o Cruzeiro no fim do ano passado.

A necessidade de fechar com um reforço ainda nesta quarta-feira era grande, visto que na quinta já não seria mais possível inscrevê-lo na fase de grupos da Libertadores. Além disso, Pedro Geromel, titular absoluto do time, sofreu uma fratura na costela depois de receber uma cotovelada no local no Gre-Nal disputado no sábado, pelo Campeonato Gaúcho.

A lesão foi confirmada nesta terça-feira e surpreendeu a comissão técnica, porque Geromel não havia reclamado de dores no clássico. O Grêmio informou que o jogador ficará afastado dos gramados por "tempo indeterminado".

A zaga havia sido o único setor no qual o Grêmio não havia se reforçado no início de temporada, apesar das saídas de Fred para o Vitória e Wallace para o Gaziantep, da Turquia. A única ação da diretoria foi chamar de volta o zagueiro Bressan, que estava no Peñarol.

Com a lesão de Geromel, porém, a contratação de um reforço virou quase uma obrigação. Diante do Zamora, nesta quinta-feira, na Venezuela, Renato Gaúcho só vai contar com o argentino Kannemann, Thyere e Bressan. Thyere é reserva do clube desde 2014, nunca convenceu, mas será titular na estreia da Libertadores.

Para poder inscrever Bruno Rodrigo na Libertadores, o Grêmio vai pagar uma multa de US$ 10 mil, uma vez que a data limite para enviar sua lista à Conmebol era terça-feira, dois dias antes da estreia.

O zagueiro de 31 anos já realizou os exames médicos e assinou contrato de um ano, com possibilidade de renovar por mais uma temporada. Bruno Rodrigo começou a carreira na Portuguesa e, antes de chegar a Porto Alegre, defendeu o Santos e o Cruzeiro. Ao fim do contrato com o time celeste, chegou a negociar com o Atlético-MG.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.