Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Um dos pilares de Sampaoli, Diego Pituca nega ser titular absoluto do Santos

'Tem que perguntar pra ele, é complicado', diz o meia que raramente sai da escalação inicial da equipe

Redação, Estadão Conteúdo

30 de agosto de 2019 | 17h53

O técnico Jorge Sampaoli tem promovido mudanças no Santos com frequência, de modo que muda o esquema tático e as peças mesmo quando ganha. No entanto, um jogador raramente sai da equipe: Diego Pituca. O meia, homem de confiança do treinador argentino, atuou em 21 dos últimos 22 jogos.

O jogador de 27 anos sabe que é peça fundamental no modelo de jogo de Jorge Sampaoli, mas negou que seja titular absoluto e disse não saber explicar o motivo de ter conquistado o comandante argentino.

"Tem que perguntar para ele, é complicado. Fico feliz de jogar. Não sou titular absoluto. Só joga quem está 100%", afirmou em entrevista coletiva nesta sexta-feira, no CT Rei Pelé, em Santos. "Tento me recuperar ao máximo e chegar preparado no dia do jogo. Trabalho duro, mostro nos treinos e jogos que sou capaz de jogar. É trabalho no dia a dia. Isso faz a gente jogar", completou.

Em toda a temporada, Diego Pituca foi titular em 39 dos 43 jogos do Santos. É o jogador com mais aparições neste ano. Ele vem de uma sequência de 10 confrontos e, na última vez que ficou fora, não foi por opção técnica, mas para cumprir suspensão pelo acúmulo de cartões amarelos.

Neste sábado, às 19 horas, com Diego Pituca provavelmente entre os titulares mais uma vez, o Santos visita a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó (SC), com o objetivo de voltar a vencer para retomar a liderança do Campeonato Brasileiro. O time paulista está há três partidas sem vitória e tem os mesmos 33 pontos que o Flamengo, mas perdeu a ponta pois leva a pior no saldo de gols (17 contra 11).

"Temos que ter os pés no chão e trabalhar bastante. Sabemos que será um jogo difícil contra a Chapecoense, mas trabalhamos bem durante a semana para que possamos voltar de Chapecó com os três pontos", analisou Diego Pituca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.