Um PSG em crise aguarda Ronaldinho

O Paris Saint Germain está se revelando um péssimo investimento para o Canal Plus, o principal grupo de televisão por assinatura europeu. O clube parisiense, que graças a esse patrocinador pôde contratar Ronaldinho Gaúcho, encontra-se numa posição crítica, apesar de ter gastado US$ 100 milhões com sua política de recrutamento. No último sábado, o PSG acumulou mais uma derrota, a terceira consecutiva, perdendo por 4 a 0 para o modesto Auxerre, em sua própria casa, no Parque dos Príncipes. Com esse resultado, a equipe não apenas foi desclassificada da Copa da França, mas afasta, também, as possibilidades de disputar uma das copas européias na temporada 2001/2002.No Campeonato Francês, o PSG ocupa a 11ª posição, não muito longe de Metz, Saint-Étienne e Toulouse, clubes ameaçados de descenso para a Segunda Divisão. Fora das disputas européias, o Paris Saint Germain deixará de receber uma verba de participação de US$ 15 milhões, o que obrigará a direção do clube a rever, para baixo, o orçamento.Dessa forma, Ronaldinho, que está saindo do Grêmio interessado em brilhar no futebol europeu, não deverá disputar nenhuma das copas européias na próxima temporada, ficando restrito ao Campeonato Francês. Isso se o clube permanecer na elite do futebol francês.Nas últimas duas derrotas do Paris Saint Germain , ambas em Paris, o ex-time de Raí sofreu sete gols e marcou apenas um. Nem mesmo a volta de Christian e Vampeta à equipe serviu para evitar esse mergulho nas trevas.Sucursal - Alguns dirigentes do Paris Saint Germain já se perguntam se vale a pena manter um jogador do nível técnico de Ronaldinho numa equipe que terá uma trajetória apenas nacional na próxima temporada. Já se fala no empréstimo de passe do brasileiro a partir do dia 15 - quando termina o contrato do jogador com o Grêmio - e até junho para o Servette de Genebra, uma verdadeira sucursal do PSG e que também é controlado pelo grupo Canal Plus. Outros falam em cedê-lo a um clube espanhol ou italiano, na expectativa da volta do time parisiense à elite do futebol europeu.Ronaldinho está sendo esperado na próxima semana para apresentar-se a seu novo clube. Sua primeira tarefa será aprender francês e ele deve participar de um curso intensivo da língua pelos próximos três meses.Desde que o técnico Luís Fernandes assumiu o lugar de Philippe Bergero, o PSG disputou 12 partidas: venceu 3, empatou 2 e perdeu 7. Apesar dessas dificuldades, o clube francês continua a contar com o apoio do público, que, mesmo irritado, tem comparecido ao estádio graças à política de assinaturas, que garantiu a presença de 42 mil torcedores na noite de sábado, dia do mais recente vexame no Parque dos Príncipes.O clima interno também não poderia ser pior. Jogadores que não se falam e mal se conhecem e "panelinhas" entre os profissionais e alguns jogadores estrangeiros, que só esperam o fim da temporada para deixar o clube.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.