Uma chance para Roger "desencantar"

Paulo Autuori montou um time aparentemente mais ofensivo do São Paulo para o jogo desta quarta-feira, contra a Ponte Preta. Roger entra em lugar de Richarlyson (expulso contra o Goiás) e Danilo recuará um pouco para armar as jogadas. Fábio Santos vai atuar na lateral-esquerda em lugar de Júnior, suspenso. "É a chance que estava aguardando", diz Roger, que chegou da Ponte Preta com fama de artilheiro e cinco gols marcados no Brasileiro. No São Paulo, já participou de 13 partidas e fez apenas um gol, contra o Paysandu.Ele acha que a ansiedade o tem atrapalhado. "Contra o Goiás foi assim. A bola sobrou para mim e chutei forte, por cima. É muita vontade de acertar e acontece isso". Está confiante. "O técnico está apostando no meu trabalho e tenho trabalhado bastante nos treinos, buscando o meu espaço. Agora é hora de mostrar serviço. Quero fazer gols e corresponder à confiança do treinador."No tempo em que ficou na reserva, recorreu a uma frase de Vadão, seu técnico na Ponte, para não esmorecer. "Ele sempre dizia que nada resiste ao trabalho. Acredito nisso. E não quero mais saber de discussão como no jogo contra o Juventude, quando me estranhei com o Daniel (zagueiro)."Para domingo, contra o Fortaleza, Roger terá a concorrência de Diego Tardelli, que está se recuperando de dores na coxa direita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.