Uma noite especial para Fábio Costa

Era para ser uma atuação de gala. Fábio Costa, o ex-ídolo dos torcedores santistas estava de volta à Vila Belmiro e foi recebido com notas de dinheiro falsas atiradas em sua direção quando entrou em campo. Mas ele falhou no gol santista, no primeiro tempo.De herói da conquista do último título do Santos, o goleiro passou a vilão, depois da troca de times. Ele comentou o comportamento dos torcedores santistas, que jogaram em sua direção notas falsas e moedas verdadeiras, uma delas de dois euros: "Nós sabíamos que as provocações iriam ocorrer e acho que provei para muita gente que o Fábio Costa está amadurecendo, com a cabeça no lugar e convivendo com as adversidades."Para ele, foram duas grandes provas nesse clássico: "Jogar na Vila com a torcida toda me chamando de mercenário, mesmo sem saber a grande realidade da história até porque o que foi pintado em Santos não era a verdade, mas não sou eu quem vai consertar o mundo". A outra é, em sua opinião, que conseguiu mostrar o equilíbrio, "pela partida e pela falha, acho que Deus sabe o que faz e a gente é que não sabe o que diz".Fábio Costa pediu desculpas à torcida de sua atual equipe: "Peço desculpas à minha torcida pelo erro, mas faz parte de minha profissão". E agradeceu o apoio recebido, apesar da falha, pois "o torcedor sabe quando a gente se doa, quando tenta acertar e, infelizmente, erra".O goleiro comentou no intervalo que, depois do erro, a ordem era fazer de tudo para ajudar o time no segundo tempo para o Corinthians vencer a partida. E fez a sua parte, ao praticar pelos menos duas defesas difíceis, que impediram ao santistas deslanchar no placar.Mas não foi só Fábio Costa quem falhou. Domingos tentou tirar a bola de sua área e acabou possibilitando o gol corintiano. "Foi uma desatenção minha, fui chutar para a lateral e a bola acabou batendo no Preto Casagrande". E ela caiu justamente nos pés do centroavante Alberto. "A bola estava escapando do meu pé, tentei chutar para o gol e sobrou para o Edson, que foi feliz e marcou o gol". Edson agradeceu: "fui feliz, mas se não fosse a ajuda dos companheiros, a bola não teria sobrado para mim".Empate - Mesmo sendo um clássico, o empate foi um mau resultado para o Santos, que ficou cinco pontos distantes do líder Atlético-PR. Para o atacante Robinho, seu time não conseguiu o resultado positivo, "mas nada está perdido. Agora temos de ganhar todos os jogos para conquistar o título". O goleiro Mauro lamentou o empate e disse: "não fizemos aqui a nossa parte e agora vamos torcer contra o Atlético-PR, temos de secá-los."Nota da Redação: Por motivos técnicos esta matéria foi incluída no sistema com atraso

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.