Uma semana tranquila para o líder Santos

A semana, ao que tudo indica, será de paz para os lados do Santos. Líder do Campeonato Brasileiro, sem compromissos nos próximos dias e com a anunciada venda de Diego descartada, ao menos por enquanto, será difícil imaginar o que poderá agitar o ambiente em Vila Belmiro. O calendário dá uma folga para o time do Santos. Com a tabela marcando um jogo apenas para sábado que vem, diante do Fortaleza, no Ceará, o técnico Emerson Leão terá mais tempo para trabalhar a equipe. Os jogadores, porém, depois da vitória de sábado contra o Flamengo e a conquista da liderança, terão uma segunda-feira de folga e só se reapresentarão terça-feira no período da manhã. Para o jogo contra o Fortaleza, Leão não contará com Robinho, que cumprirá suspensão automática por três cartões amarelos. Leão não tem pressa para decidir quem ocupará a vaga do atacante. O meia Elano é outro que vai dispor de um período razoável para se recuperar do corte que sofreu na testa. O atleta, em uma disputa de bola com um flamenguista, já no final da partida, bateu a cabeça e se machucou. Levou sete pontos mas não deverá desfalcar a equipe. Ainda sobre a partida contra o Flamengo, Leão destacou o volume de jogo de seu time no primeiro tempo. "Foi muito bom, especialmente no setor ofensivo", elogiou. O treinador acredita que o confronto poderia ter sido definido na etapa inicial e não seria exagero se o placar fosse mais dilatado. "Poderia ter sido 4 a 0 no primeiro tempo", arriscou.Para Leão, a responsabilidade, neste momento do campeonato, aumentou. "Agora, todos vão querer derrotar o líder", acredita. Leão se animou e passou a acreditar mais no bicampeonato. "É uma possibilidade mais real". O técnico fez questão de ressaltar o espírito coletivo da equipe santista contra o Flamengo e citou Robinho como exemplo. "Ele correu, jogou no ataque e ainda marcou".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.