Raphael Ramos/ Estadão
Raphael Ramos/ Estadão

Uma viagem pelas glórias do Bayern de Munique

Museu do clube alemão relata trajetória vitoriosa dos bávaros

Raphael Ramos, enviado especial a Munique, O Estado de S. Paulo

12 de maio de 2015 | 07h00

Allianz Arena estará mais uma vez lotada hoje. Serão 70 mil torcedores para o jogo entre Bayern de Munique e Barcelona. E muitas pessoas que acompanharão a partida vão visitar antes o museu do clube alemão. Chamado de Erlebniswelt (“mundo de experiência’’ em tradução literal), o espaço ocupa área de 3 mil m² dentro do estádio e conta a história do Bayern desde a sua fundação, em 1900.

A mais nova ala do museu foi inaugurada em setembro e mostra o título da Copa do Mundo de 2014. Sete jogadores do Bayern participaram da conquista da Alemanha: Neuer, Schweinsteiger, Thomas Müller, Toni Kroos (vendido depois para o Real Madrid), Mario Götze, Jerome Boateng e o capitão Philipp Lahm. Curiosamente, não há referências à atuação desses atletas na goleada por 7 a 1 sobre o Brasil - Müller abriu caminho para a vitória alemã e Kroos marcou duas vezes. “Essa vitória histórica provavelmente terá uma parte maior no museu da Federação Alemã de Futebol, em Dortmund’’, disse ao Estado a porta-voz do Bayern, Hanna Schmalenbach.

Nos textos que acompanham as fotos de cada campeão mundial, os organizadores da exposição preferiram destacar outros feitos dos jogadores do Bayern. Lembram que Müller já marcou dez gols em Mundiais (cinco em 2010 e mais cinco em 2014). Neuer levou a Luva de Ouro como melhor goleiro da Copa e o destaque sobre Götze é pelo gol marcado na final contra a Argentina.

Na seção, há um espaço com fotos de outros atletas que conquistaram a Copa enquanto defendiam o Bayern. É o caso do ex-lateral Jorginho, campeão com o Brasil em 1994 (ele atuou no clube alemão de 1992 a 1995).

Inaugurado em 2012, sete anos depois da abertura da arena, o museu do Bayern se transformou em uma das principais atrações turísticas de Munique. Estão expostas mais de 2.600 peças, entre troféus, camisas e bolas, e cerca de 500 fotos. De acordo como a diretoria do clube, anualmente são cerca de 300 mil visitantes. Com ingressos a  12 (R$ 40), o Erlebniswelt é fonte de renda para o Bayern: por temporada, o clube fatura mais de  3,6 milhões (R$ 12 milhões) com o museu.

O Brasil ganha destaque no museu graças ao atacante Elber, que está no Hall da Fama ao lado de lendas como Franz Beckenbauer, Gerd Müller e Sepp Maier. Ele jogou no Bayern de 1997 a 2003 e tem quatro títulos alemães (1999, 2000, 2001 e 2003), quatro Copas da Alemanha (1997, 1998, 2000 e 2003), uma Liga dos Campeões (2001) e um Mundial de Clubes (2001).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.