União Barbarense desmonta o time

Mesmo com seu departamento de futebol terceirizado, o União Barbarense deve ser considerado como "um time de aluguel". A eliminação no Campeonato Paulista, após a derrota por 1 a 0 para o Santos, na Vila Belmiro, abriu um vácuo no calendário do time nesta temporada. Como o Barbarense não tem vaga confirmada no Brasileiro da Série C, que só deve começar em agosto, o elenco todo será dispensado. Esta é a idéia da UB Corporation, empresa que administra o futebol do Leão da 13. Ano passado o time disputou a Série C o que, no entanto, não lhe garante a presença nesta temporada, quando a competição terá apenas 40 participantes de todo o Brasil. Dos 13 clubes paulistas que atuaram em 2003, apenas quatro devem ser indicados agora. O técnico Sérgio Farias já tinha antecipado que deixaria o clube de qualquer maneira. Ele esteve com um pé no Canindé, mas acabou perdendo a disputa com Paulo Comelli que nesta segunda-feira será apresentado oficialmente como técnico da Portuguesa para a Série B do Brasileiro. Farias não se importou com as gozações dos torcedores santistas que o provocaram na Vila Belmiro. A torcida gritava: "Carcaça, carcaça...". Tudo porque Farias, em 2002, barrou Robinho no time de juniores do Santos, alegando que ele não tinha carcaça (corpo). "Tudo isso faz parte do futebol. Na época eu tinha minhas razões para agir daquele modo. O importante é que nosso time caiu de pé, ao contrário do que todos esperavam. Muita gente falava em goleada."

Agencia Estado,

21 de março de 2004 | 12h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.