União decreta fim da "boemia"

O presidente José Mário Pavan decretou o fim da boemia no União São João. Para o dirigente, a má fase que o time atravessa no Campeonato Paulista da Série A-1 está relacionada com as "noitadas" de alguns jogadores, que, segundo Pavan, não estão rendendo tudo o que podem em campo. Um dos exemplos de displicência citados pelo presidente foi a multa que a diretoria aplicou no zagueiro Andrei, artilheiro da competição com 10 gols. O jogador foi obrigado a pagar R$ 1 mil por não ter utilizado camisa e caneleiras durante os treinos. O time vem de duas derrotas consecutivas, justamente para União Barbarense e Mogi Mirim, adversários diretos na briga pela permanência na Série A-1. Com 14 pontos, o União São João se livra do rebaixamento se somar mais quatro pontos nos próximos quatro jogos que terá pela frente. A "matemática da salvação" foi feita pelo técnico Cláudio Garcia, antes de abandonar o clube. Quem vai comandar o elenco no sábado, contra o São Paulo, é o auxiliar-técnico Celinho. O treinador interino não vai poder contar com quatro jogadores para esta partida: o zagueiro Andrei, o volante Fabrício Souza, e os atacantes Edu Salles e João Paulo estão suspensos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.