União perto de quebrar recorde negativo

O União São João passa por um dos piores momentos de sua história. Após a goleada de 5 a 1 para o Palmeiras, o time continua com grandes chances de ser rebaixado, mesmo com a perda de 12 pontos do Oeste, pela a escalação irregular de três jogadores. O União está muito perto de quebrar sua própria marca negativa. Levando-se em consideração o Brasileiro da Série B de 2003 e o Paulistão deste ano, o time já soma nove derrotas seguidas, sendo sete pelo Estadual.No ano passado, a clube ararense atingiu a marca de 11 derrotas consecutivas. Só para efeitos de comparação, o Íbis-PE é famoso pela sua marca negativa de 11 derrotas seguidas no Pernambucano de 1981.A péssima situação abateu os jogadores do União, que estão cada vez mais pressionados dentro de campo. Contra o Palmeiras, o descontrole emocional foi evidente. Foram seis cartões amarelos e um vermelho para o volante Lico.A crise teria se agravado porque, segundo informações não oficiais, os salários estão atrasados. O fato, porém, é negado pela diretoria. Em toda sua história, o time ararense, que revelou craques como Roberto Carlos (Real Madrid-ESP) e Vágner (São Paulo e Celta-ESP), sempre se orgulhou de nunca ter atrasado seus compromissos. Em 1993, se transformou no primeiro clube-empresa do Brasil.Faltando três rodadas para o fim do Paulistão, o União ocupa a penúltima colocação do Grupo 2, sem nenhum ponto. Está somente à frente do Oeste, que está com seis pontos negativos. Sua próxima chance de derrubar este tabu negativo será diante do Guarani, sábado à tarde, em Campinas. Depois terá o confronto direto contra o Oeste, em Itápolis, e encerra sua participação em casa contra o São Caetano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.