Divulgação
Divulgação

União São João e XV de Jaú se retiram do Campeonato Paulista

Tradicionais clubes do interior disputariam a 4ª divisão do Estadual e reclamam de problemas financeiros e falta de apoio da Federação

O Estado de S. Paulo

06 de fevereiro de 2015 | 09h28

A tradição e a história do futebol do interior paulista perderam força nesta semana. O XV de Jaú e o União São João, de Araras, anunciaram que em 2015 não vão disputar nenhuma competição por estarem em dificuldades financeiras. As duas equipes já figuraram na elite do Campeonato Estadual e neste ano disputariam a 4ª divisão, a mais baixa do futebol paulista.

O quadro mais grave é do time de Araras. O clube que revelou jogadores como o lateral Roberto Carlos e o goleiro Velloso fechou as portas e não tem previsão sequer de retornar às competições. "Nossos investimentos nestes anos para tentar voltar (à elite) foram minando nossos recursos e nossas forças. O público foi se afastando do estádio, as cotas da Federação Paulista de Futebol diminuindo, o que culminou em dívidas", disse o União em nota oficial publicada no Facebook.

O auge da equipe foi na década de 1990, quando chegou à Série A do Brasileiro. Como títulos, conquistou a Série C de 1988 e a Série B de 1996. A última edição de Estadual que disputou entre os grandes foi em 2005, quando foi rebaixado ao perder para o União Barbarense por 3 a 1 em partida. Na nota oficial, o clube lembra que a partida foi apitada por Edilson de Carvalho, principal nome envolvido na Máfia do Apito, esquema de arranjo de resultados.


Caso tentasse participar de competições, o clube teria além das dificuldade financeiras, a falta de lugar para jogar. O estádio Hermínio Ometto, palco em 1997 do primeiro gol da carreira de Rogério Ceni, não tem todos os laudos, como o dos Bombeiros. "Algumas exigências de projeto e das normas técnicas atuais impede o União São João de Araras de apresentar o laudo e participar do Conselho Técnico", diz o texto.

SUSPENSO DA FPF

O XV de Jaú explicou em nota oficial assinada pelo presidente, Laércio Carneiro, estar suspenso da FPF por não ter apresentado o balanço financeiro de 2013 e possuir dívidas. "As propostas de parcerias que surgiram não apresentaram sustentação e segurança para finalizarmos contrato", diz o texto. Em 2015 o clube terá como preocupação apenas preparar o time para retornar a competir no ano que vem.

Licenciado do campeonato, o XV de Jaú terá como atividades as escolinhas de futebol. O clube disputou a elite do Paulistão pela última vez em 1996 e no passado revelou craques como os campeões mundiais pelo Brasil Dino Sani e Edmilson. Outra equipe tradicional do interior que também está em crise é o Guarani. O campeão brasileiro de 1978 acumula dívidas e terá de levar a leilão o seu estádio, o Brinco de Ouro da Princesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.