Uniforme amarelo dá sorte e embala Ponte Preta no Paulistão

Nem sempre a tradição ajuda o clube dentro de campo e a Ponte Preta está aprendendo isso na marra. Com o terceiro uniforme amarelo, muito diferente do tradicional preto e branco, o clube conquistou três vitórias e um empate no Campeonato Paulista, ainda sem nenhum revés. Já com a primeira camisa, o elenco tem três derrotas e dois empates. Um número que incita os supersticiosos e cala os tradicionalistas.

Estadão Conteúdo

15 de março de 2016 | 20h38

"Eu acho que fere a tradição da Ponte Preta, mas é um acordo que a gente fez com a Adidas e temos que cumprir o contrato. Não é feia e por sinal superou nossa expectativa de venda. Os torcedores parece que gostaram dela, o que surpreendeu porque normalmente o ponte-pretano tem um perfil conservador. Mas é apenas um terceiro uniforme, a Ponte é preto e branco. Essa é a tradição", garantiu o vice-presidente Giovanni Dimarzio.

Mas o amarelo está longe de ir embora. Com uma semana para trabalhar, a Ponte volta a campo com o terceiro uniforme no sábado, às 18h30, contra o lanterna Capivariano, na cidade de Capivari, pela 10.ª rodada.

A ideia inicial do técnico Alexandre Gallo é manter a mesma base que venceu a Ferroviária, por 2 a 1, mas ele perdeu o volante Jonas, suspenso pelo terceiro amarelo. O seu substituto deve ser o volante Renato Augusto. Com 12 pontos, a Ponte é terceira colocada no Grupo B, atrás de Ituano (14) e Palmeiras (15).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.