Paul Ellis/ AFP
Paul Ellis/ AFP

Manchester United perde para o Stoke City e Van Gaal pode sair

Equipe joga mal e pressão para demissão do treinador aumenta

O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2015 | 12h56

O tradicional Boxing Day da Premier League, realizado todos os anos no dia 26 de dezembro, começou com uma contundente vitória do Stoke City por 2 a 0 sobre o Manchester United, em jogo disputado no Britannia Stadium. O resultado coloca mais pressão em cima do técnico holandês Louis van Gaal, que completou sete jogos sem vitórias – quatro derrotas e três empates. 

Insatisfeita, a torcida do United exige sua saída do comando do time – José Mourinho e Pepe Guardiola são os nomes especulados para o seu lugar. 

Pressionado, Van Gaal surpreendeu a todos ao deixar o atacante Waynie Rooney no banco de reservas.Seu time começou a partida tentando manter a posse de bola, mas o Stoke era mais incisivo e buscava o ataque. Os donos da casa quase saíram na frente aos 15 minutos do primeiro tempo, quando o belga Shaqiri cobrou falta pela direita e a bola sobrou para Bojan, que cortou a marcação e bateu forte, mas a bola explodiu na defesa. 

O gol, contudo, não demorou a sair. Aos 19, Depay falhou feio e recuou mal a bola – ele tentou dar um peixinho e recupara para o goleiro, mas a bola saiu curta demais. Glen Johnson aproveitou, entrou livre na área pela direita e cruzou para Bojan, que dominou a bola na marca do pênalti, escolheu o canto e bateu firme para abrir o placar.

O Manchester United não conseguia se organizar e o Stoke aproveitou para fazer o segundo gol. Aos 25, Bojan bateu a falta e a bola bateu na barreira. Na sobra, o austríaco Arnautovic dominou a bola, e bateu firme, de fora da área, sem chances para o goleiro De Gea.

Do banco de reservas, Rooney conversava com o auxiliar técnico Ryan Giggs, e vez ou outra esboçava um sorriso. No intervalo, Van Gaal resolveu colocar o astro em campo. Seu time passou a tentar mais as jogadas pelo lado do campo. Aos 18 minutos, a maior chance para os Red’s. Rooney avançou pela direita da área e cruzou para Fellaini. Livre, dentro da área, o belga bateu de primeira. Com a mão direita o goleiro Butland fez excelente defesa e impediu o gol do United. 

Van Gaal mandou seu time ir ao ataque e o jogo ficou mais aberto. Aos 38, quase um golaço do Stoke. Adam viu o goleiro De Gea adiantado e arriscou chute do meio de campo, mas a bola passou raspando no travessão. Aos 39, o troco do United. O atacante Martial, de dentro da área, bateu firme, no canto direito, mas mais uma vez Butland salvou os donos da casa.

Aos 49 minutos, a última chance do jogo. Em rápida troca de bola, o Manchester United chegou com três jogadores na cara do gol do Stoke. Rooney recebeu a bola livre, na entrada da área, mas optou em não chutar ao gol com a perna direita, dando tempo para a marcação travar a jogada. No rebote, Martial bateu firme, mas Butland espalmou para escanteio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.