Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Universidade suíça cria "bolsa Havelange"

Uma universidade suíça criou a "bolsa João Havelange" e distribuirá até US$ 120 mil por ano para pesquisadores de todo o mundo que queiram estudar ofuturo do futebol e suas implicações sociais, políticas, médicas e econômicas. A bolsa dada pela entidade, que leva o nome do ex-presidente da Fifa João Havelange, tem como objetivo incrementar os estudos sobre o gerenciamento e a ética no esporte mais popular do planeta.A "bolsa Havelange", dada pela Universidade de Neuchatel, é na realidade financiada pela Fifa, que pretende usar os trabalhos para uma eventual orientação de suas atividades. Segundo o secretário-geral da entidade, Patrick Blatter, cada estudante recebe até US$ 20 mil por ano para desenvolver seu trabalho, que posteriormente será publicado pela universidade. "Estamos abertos para receber propostas de pesquisas de todos os países, já que nosso objetivo é compreender o papel do futebol na sociedade moderna", afirmou Blatter.Entre os temas que são alvos de investigação está a vida dos jogadores africanos e latino-americanos que tentam a sorte no futebol europeu.Outro assunto que está sendo avaliado é a criação de uma entidade que monitore as implicações do futebol na sociedade.A universidade ainda não descarta que temas relacionados à medicina do esporte façam parte da agenda de pesquisa da "bolsa Havelange ".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.