Uruguai ganha ?reforço? contra Brasil

A seleção uruguaia ganhou um "reforço moral" importante para a partida de domingo, contra o Brasil, no Estádio Centenário, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2002. O atacante Olivera, um dos principais jogadores da equipe, deixou, nesta sexta-feira, o hospital em que estava internado e seguiu até a concentração para encontrar-se com os demais jogadores. A preocupação dos companheiros e do técnico Victor Púa com a saúde do jogador era muito grande. Na terça-feira, ele foi internado depois de ter convulsões.O atleta de 23 anos, porém, não terá condições de enfrentar os brasileiros, segundo os próprios médicos uruguaios. Mesmo assim, ele estará no estádio para torcer por sua seleção. As causas das convulsões ainda não foram identificadas pelos médicos. Olivera continuará em observação.Preocupação - Embora o astral esteja bom entre os uruguaios, Victor Púa tem uma preocupação para o clássico sul-americano. Até quando os 70 mil torcedores que comparecerem ao Centenário terão paciência? O temor em relação ao comportamento da torcida foi provocado pelas vaias no último sábado, quando a equipe empatou com a seleção de Santa Catarina por 1 a 1. O time jogou mal e foi bastante criticado pelo público. "Os torcedores querem apoiar, mas, se os erros começarem a ocorrer, sabemos que eles podem perder a paciência; e isso não será bom", afirmou o treinador.

Agencia Estado,

29 de junho de 2001 | 19h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.