Uruguai vence o México e os dois se classificam às oitavas de final

Suárez garantiu o 1 a 0 que contribuiu para a eliminação de África do Sul e França na Copa 2010

ANDRÉ AVELAR, estadão.com.br

22 de junho de 2010 | 12h52

Matt Dunham/AP

SÃO PAULO - O antes temido "jogo de compadres" não aconteceu nesta terça-feira, 22, no Royal Bafokeng, em Rustemburgo. Um simples empate garantia as equipes nas oitavas de final da Copa do Mundo. Mas os times resolveram jogar futebol. Melhor para o Uruguai que venceu o México por 1 a 0 e garantiu a primeira colocação do Grupo A. A África do Sul do Sul bateu a França por saldo insuficiente de gols e os dois acabaram eliminados precocemente.

Veja também:

mais imagens IMAGENS - Os lances de México e Uruguai

mais imagens OLHAR SOBRE O MUNDO - As melhores fotos do dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

"Bem-vindo de volta às oitavas"
Com dois títulos lá no começo da competição (1930 e 1950), a Celeste empobreceu algumas edições ao ficar de fora - foram dez participações em 19 oportunidades.

Para a próxima fase, o cruzamento dá pinta de que a Argentina será o adversário da equipe mexicana, segunda colocada. Os "Hermanos" precisam apenas de um empate contra a Grécia para garantir a primeira colocação do Grupo B. Nigéria e Coreia do Sul também brigam pela outra vaga e assim enfrentar Forlan, Suárez e companhia.

 

E evitar um confronto antecipado com a Argentina era justamente o motivo para as seleções irem para o ataque. Ambas com esquemas táticos ofensivos, o jogo se mostrou recheado de alternativas. Suárez levava perigo aos mexicanos e Franco respondia na mesma moeda.

 

Mas foi só no fim da primeira etapa que o gol apareceu. Cavani puxou contra-ataque pela ponta-direita e cruzou na medida para seu companheiro de ataque Suárez só desviar de cabeça. Foi apenas o primeiro gol do camisa 9 neste Mundial.

 

Sem marmelada. O jogo voltou quente na etapa complementar. No entanto, os lances de perigo demoraram a sair. Os times cansaram e as bolas levantadas na área passaram de vez a dominar a partida. Lugano e Cavani perderam boas chances.

 

 México México 0
Perez; Osorio, F. Rodriguez, Moreno (Castro)    , Salcido, Rafa Marquez; G. Torrado, A. Guardado (Barrera); Giovani dos Santos, Blanco (Hernandez)     e Franco
Técnico: Javier Aguirre
 Uruguai Uruguai 1
Muslera; M. Pereira, Lugano, Victorino, Fucile    ; Perez, Arevalo Rios, A. Pereira (Scotti), Forlan; Cavani e Suárez (A. Fernandez)
Técnico: Oscar Tabarez
Gols: Suárez, aos 43 minutos do 1.º Tempo.

Árbitro: Viktor Kassai (HUN)

Estádio: Royal Bafokeng, em Rustemburgo

Pelo lado dos mexicanos, o técnico Javier Aguirre tentava das suas alterações. Castro, Barrera e Hernandez entraram e deram nova cara para a equipe. Mas a boa notícia foi por conta do gol francês, contra os sul-africanos. Muita coisa ainda precisa acontecer em Bloemfontein. Franco não dominou uma bola frente a frente com o goleiro Muslera.

 

Aos jogadores então, restava esperar a definição do Grupo B - o México comemorou, ainda que discretamente, a classificação. Nigéria e Coreia do Sul e Grécia e Argentina se enfrentam simultaneamente, às 15h30 (Brasília), com acompanhamento do estadão.com.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.