Uruguaio Eugenio Figueredo será presidente da Conmebol até 2015, diz Leoz

O uruguaio Eugenio Figueredo vai ocupar o cargo de presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) até 2015, disse nesta quarta-feira Nicolás Leoz, que renunciou ao cargo na véspera.

Reuters

24 de abril de 2013 | 17h24

Leoz, de 84 anos, anunciou sua renúncia como membro do comitê executivo da Fifa, do comitê organizador da Copa do Mundo de 2014 e de seu posto como chefe da entidade que dirige o futebol sul-americano por razões de saúde.

Os presidentes das federações nacionais vão se reunir na terça-feira para formalizar a saída de Leoz, mas o dirigente paraguaio disse que sua decisão é irreversível e que Figueredo, vice-presidente da Conmebol, será seu substituto.

"Eu expressei (para os presidentes das 10 federações nacionais da América do Sul), que eu não tenho interesse em continuar no cargo", disse Leoz, acrescentando que, de acordo com os estatutos, Figueredo ocupará seu lugar até 2015.

Leoz, que deixa a Conmebol após 27 anos como presidente, passou por quatro cirurgias cardíacas, a última em dezembro do ano passado.

O dirigente foi acusado por um veículo de comunicação da Inglaterra de ter recebido suborno, algo que ele e a Conmebol negaram. O resultado de uma investigação será divulgado antes do congresso da Fifa em maio.

Figueredo atuou como chefe da Associação Uruguaia de Futebol entre 1997 e 2006.

(Reportagem de Daniela Desantis)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTCONMEBOLURUGUAIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.