Uruguaios e espanhóis criticam Pelé

Decididamente, Pelé não agradou com a polêmica escolha dos 125 melhores jogadores do mundo. Até porque os críticos não resistem a fazer uma comparação entre os ausentes e alguns presentes. Além disso, na hora de se rebelar contra o ?Rei do Futebol?, o patriotismo fala mais alto. É o caso dos uruguaios. Apenas um jogador do país, Enzo Francescoli, foi escolhido. E craques como o meia Pedro Rocha e o goleiro Mazurkiewski sobraram. Revolta geral, inclusive porque o Rei optou por mais jogadores turcos (2) do que uruguaios. "Não consigo acreditar que grandes nomes do futebol uruguaio, com Oscar Míguez e Pedro Rocha, estejam ausentes??, disse o hoje técnico Fernando Moreno, maior artilheiro da história do Uruguai, jogando pelo Peñarol.Irritado também ficou o presidente do Comitê Olímpico Uruguaio, Julio Cesar Maglione. Até pela inclusão de Francescoli. "Não discuto a qualidade de Enzo, mas nosso país teve figuras de um nível muito similar a ele, que tiveram atuação destacada e de nenhuma maneira poderiam estar ausentes da lista??, afirmou.Na Argentina as maiores críticas a Pelé foram feitas pelos jornais. O Olé, por exemplo, reclamou da falta de Pablo Aimar e do ex-volante Ardiles. Na Espanha, o diário AS ?pegou pesado?. Discordou da lista com uma pergunta: ?O que Pelé bebeu??

Agencia Estado,

04 de março de 2004 | 19h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.