CBF
CBF

Vadão confirma ausência de Marta na estreia da seleção brasileira no Mundial

Ainda em recuperação, Melhor do Mundo não enfrentará a Jamaica neste domingo, às 10h30 (de Brasília)

Redação, Estadão Conteúdo

08 de junho de 2019 | 10h58

A seleção brasileira não terá sua principal estrela na estreia da Copa do Mundo Feminina da França. Marta ainda não está recuperada de uma lesão muscular na coxa esquerda e será desfalque do Brasil no primeiro jogo diante da Jamaica, neste domingo, às 10h30, em Grenoble.

O técnico Vadão, em entrevista coletiva na manhã deste sábado, foi quem confirmou a ausência de Marta. O treinador disse que a craque poderá estar presente no banco de reservas, mas não tem nenhuma chance de jogar.

"Ela teve uma evolução muito grande, até acima do que a gente esperava, mas não reúne condições para o primeiro jogo. Pode até ficar conosco torcendo, mas não tem possibilidades de entrar, deixo isso bem claro. A nossa programação é ela não participar desse jogo", afirmou.

Sem poder contar com Marta, eleita por seis vezes a melhor jogadora do mundo, Vadão afirmou que o ataque será formado por Cristiane e Bia Zaneratto. "Essa perda é, logicamente, muito grande. Mas as atletas que estão aí estão aí para jogar. A gente já poupou a Marta em outras oportunidades", disse o treinador.

A zagueira Erika, cortada da seleção na sexta após sofrer nova lesão na perna esquerda, dará lugar no time titular a Kathellen, que fará parceira na zaga com a capitã Mônica em seu primeiro jogo em Copas do Mundo. Ao lado de Vadão na coletiva, Mônica disse que o time irá jogar também pelas atletas que foram cortadas - Fabi Simões e Adriana foram as outras jogadoras desconvocadas por lesão - e afirmou estar confiante em um bom desempenho com a nova companheira de defesa.

"Com certeza vamos sentir falta de qualquer baixa, mas o grupo inteiro está preparado e vai lutar por essas jogadoras. Existe confiança entre eu e minha companheira. Isso nós temos ali na posição. Se tivermos uma conexão boa, tudo vai funcionar corretamente. O que posso trazer de mais para a Kathellen é informação, ficar à vontade, dar confiança e saber que ela pode contar comigo a qualquer momento".

O Brasil integra o Grupo C do Mundial. Após abrir campanha contra as jamaicanas, terá pela frente a Austrália, no dia 13, em Montpellier, e depois fechará a sua campanha na primeira fase diante da Itália, no dia 18, em Valenciennes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.