Alan Walter/Reuters
Alan Walter/Reuters

Vadão elogia a Escócia antes de tentar afastar a péssima fase da seleção feminina

São oito derrotas consecutivas para o Brasil na preparação para o Mundial da França

Redação, Estadao Conteudo

07 de abril de 2019 | 17h22

A seleção brasileira feminina de futebol fechou na tarde deste domingo, na Pinatar Arena, em São Pedro de Pinatar, na Espanha, a sua preparação para enfrentar a Escócia, nesta segunda-feira, às 15 horas (de Brasília), no mesmo local deste último treino para o confronto. E o técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, fez elogios ao adversário europeu antes do confronto no qual o time nacional tentará encerrar a sua péssima fase.

O Brasil vem de oito derrotas consecutivas, sendo a última delas por 2 a 1 para a Espanha, em amistoso na sexta-feira, em Don Benito, também em solo espanhol. Antes disso, a equipe brasileira vinha de três resultados negativos no torneio amistoso She Believes, realizado nos Estados Unidos entre o final de fevereiro e o início de março. A equipe foi batida pela Inglaterra, por 2 a 1, pelo Japão, por 3 a 1, e para as anfitriãs, por 1 a 0.

Antes disso, em outros quatro amistosos, a seleção feminina acabou sendo superada pela França (3 a 1), pelas inglesas (1 a 0), pelo Canadá (1 a 0) e pelos Estados Unidos (4 a 1). A última vitória da seleção Marta ocorreu em 29 de julho, contra o Japão, batido por 2 a 1 em solo norte-americano.

"Acredito que será uma partida interessante. É um time que joga com muita força e marcação. Além disso pressiona bastante e joga com muita velocidade pelas laterais. Estamos estudando esse adversário nos últimos duelos e vamos montar uma estratégia para a partida", projetou Vadão, que usa estes amistosos na Espanha como preparação para o Mundial que será realizado na França, entre 7 de junho e 7 de julho.

Para o jogo diante da seleção escocesa, o comandante não poderá contar com a atacante Ludmila, desfalque devido a um trauma no joelho direito enquanto atuava pelo Atlético de Madrid. E, na única vez em que encarou as escocesas no futebol feminino, o Brasil ganhou por 3 a 1 no Torneio Internacional de Brasília, em 2013, quando triunfou com gols de Marta e Debinha (2).

"A Escócia vem tendo resultados expressivos, é a primeira vez que vai para a Copa do Mundo, mostrando que evoluiu muito no futebol feminino. A equipe vem tendo bons resultados nos últimos jogos, vamos montar um esquema de jogo com uma característica diferente daquela que foi empregada com a Espanha", disse Vadão, em declarações reproduzidas neste domingo pelo site oficial da CBF.

Neste ano, a Escócia participará pela primeira vez na história de um Mundial Feminino e integrará o Grupo D com Inglaterra, Japão e Argentina. Na competição, a seleção brasileira fará parte do Grupo C e estreará diante da Jamaica, no dia 9 de junho, em Grenoble. Em seguida, a equipe enfrentará a Austrália no dia 13, em Montpellier, antes de finalizar a primeira fase da competição contra a Itália, no dia 18, em Valenciennes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.