Vadão fará testes para definir goleiras do Brasil para o Mundial

O técnico Vadão vai aproveitar o amistoso deste quarta-feira, às 13 horas (de Brasília) contra a Alemanha para realizar definições sobre o grupo de jogadores da seleção brasileira feminina para o Mundial. Como quatro goleiras compõem a equipe permanente do Brasil, uma precisará ficar fora da lista de convocadas. E o treinador decidiu testar Bárbara no duelo em Furth.

Estadão Conteúdo

07 de abril de 2015 | 11h52

"Esta decisão da goleira já estava feita, pois quero ver como cada uma age dentro de campo. Consigo acompanhar o trabalho delas com o Veludo (preparador de goleiras) nos treinamentos, mas em jogos é diferente e, por isso, quero dar oportunidade a todas", explicou o técnico, que também conta com outras três goleiras na seleção permanente do Brasil: Luciana, Andreia Suntaque e Letícia Izidoro.

Bárbara chegou a ficar dois anos longe da seleção, mas possui larga experiência na equipe, tanto que participou dos Jogos Olímpicos de 2008 e 2012 e também dos Mundiais de 2007 e 2011. Agora ela tentará aproveitar a oportunidade para garantir a sua presença no Mundial do Canadá, em junho.

"Será um jogo muito difícil, já que vamos enfrentar a seleção número um do ranking da Fifa. Estou pensando em aproveitar a oportunidade que o Vadão e a comissão me deram e ter a tranquilidade para colocar em prática tudo o que eu sei e tenho treinado", disse, ao site oficial da CBF.

Bárbara atuou por um ano e meio no futebol alemão pelo BV Cloppenburg e nesta quarta vai encarar várias jogadoras que conhece bem. E ela acredita que o Brasil pode superar a Alemanha, se "vingando" da derrota no último compromisso, por 3 a 1, em março, pela Copa Algarve, em Portugal.

"Joguei contra algumas meninas que estão na seleção alemã e assisti às partidas delas na Copa Algarve. Sabemos da capacidade delas, mas não é um bicho de sete cabeças. Vamos pressioná-las na saída de bola e, desde o início, tentar impor o nosso jogo", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.