Vadão faz mistério na Ponte Preta

A Ponte Preta vai tentar chegar à segunda fase da Copa do Brasil usando uma arma especial contra o Coritiba, seu adversário nesta quarta-feira à noite, no estádio Moisés Lucarelli. Como perdeu o primeiro jogo por 2 a 1, no Paraná, a equipe de Campinas precisa vencer por 1 a 0 ou por dois gols de diferença. E o segredo do técnico Oswaldo Alvarez é o esquema tático 4-3-3.Foi com esse esquema que a Ponte acabou com a invencibilidade do Botafogo, domingo, pelo Torneio Rio-São Paulo. "Usamos o esquema para forçar a mudança do 3-5-2 que era usado pelo técnico Abel Braga (da equipe carioca)", justificou Vadão. Apesar disso, o treinador ainda faz mistério. "Cada jogo é uma história diferente. Ainda não sei o que vou usar diante deles."Caso o time da última partida seja mantido, Lucas irá jogar ao lado de Washington e Jean no ataque. A outra alternativa de Vadão é colocar Humberto ou Adrianinho no meio-de-campo, tirando um dos atacantes da equipe.No treino da manhã de terça-feira, Vadão realizou apenas um descontraído rachão, aumentando o mistério sobre a escalação da equipe titular. O técnico ressaltou a necessidade do time tomar cuidados na marcação, porque o gol fora de casa tem valor dobrado em caso de desempate. "Temos que tirar proveito de termos marcado um gol em Curitiba", lembrou o zagueiro Ronaldão. Se o placar de 2 a 1 for repetido, a vaga será decidida na cobrança de pênaltis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.