Vadão não quer clima de lamentações no Guarani

O empate contra o Duque de Caxias, por 1 a 1, ainda não foi bem digerido pelo Guarani - o gol da equipe adversária saiu aos 44 minutos do segundo tempo. O técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, deixou claro que não quer clima de lamentação. Ao invés de reclamar do empate, ele ressaltou a grande campanha que o time campineiro realiza no Campeonato Brasileiro da Série B.

AE, Agencia Estado

15 de julho de 2009 | 19h24

O Guarani igualou ao recorde do Corinthians, na Série B de 2008, e chegou a 11 jogos de invencibilidade - oito vitórias e três empates. No ano passado, o time da capital perdeu a primeira apenas na 12.ª rodada, por 1 a 0, para o Bahia, em pleno Pacaembu. A marca pode ser batida no sábado, quando o Guarani recebe o Paraná, no Brinco de Ouro.

"Nós tivemos um empate com sabor de derrota, sofremos um gol no final depois de termos tido chances para fazermos, mas isso tem que ser contornado. Nós temos uma campanha irreparável, muito boa e não é por um empate desses que vamos ficar chateados ou aborrecidos", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.