Vadão promete continuar na Ponte

O técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão,confirmou nesta segunda-feira à tarde que não pretende deixar aPonte Preta em 2002. Ele disse que já traça planos para adisputa do Rio-São Paulo, em janeiro, e que não aceitará umpossível convite do Coritiba, que teria interesse em suacontratação. Vadão encabeça a lista de treinadores elaborada pelopresidente do Coritiba, Giovane Gionetti, por conta do excelentetrabalho realizado no Atlético Paranaense ano passado. O time deCuritiba, na semana passada, dispensou Ivo Wortmann. "Ficocontente de ser lembrado, mas neste momento minhas atençõesestão concentradas na Ponte Preta", explicou Vadão, que chegoua ser consultado pela diretoria do Coritiba durante a disputa doCampeonato Brasileiro, antes de acertar com a Ponte. "Naocasião estava aguardando acerto com um clube japonês",justificou. Nesta terça-feira, a comissão técnica vai se reunir com adiretoria para elaborar o planejamento da próxima temporada."Já indiquei alguns nomes, mas tudo vai depender dadisponibilidade do clube", disse Vadão, admitindo que poderáperder dois ou três jogadores do atual elenco. A diretoria jámanifestou o interesse de vender alguns jogadores para recomporsuas finanças e os nomes mais cotados são do artilheiroWashington, que poderia ser vendido para o exterior, e dovolante Mineiro, que está nos planos do Cruzeiro. O time mineirotentou contratar o preparador físico Cristiano Nunes, mas nãohouve liberação por parte da Ponte. Por causa disso, o Cruzeiroacertou com Toninho Oliveira, ex-Flamengo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.