Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Vaga e fim de série negativa: as missões do Corinthians contra o Vitória

Se não bater o Vitória nesta noite, pela Copa do Brasil, Carille vai igualar seu pior jejum de triunfos no comando do time

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

10 Maio 2018 | 06h58

Passar pelo Vitória nesta noite, às 19h30 (de Brasília), em sua arena, terá um efeito imediato prático para o Corinthians: colocará o time nas quartas de final da Copa do Brasil. Mas há outras consequências secundárias bastante importantes para Fábio Carille e seus comandados.

+ Confira mais notícias do Corinthians

+ Veja a tabela da Copa do Brasil

Paz para a sequência do trabalho é uma delas. No domingo, por exemplo, enfrentar o Dérbi contra o Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro terá um peso com o time classificado na Copa e outro bem diferente em caso de eliminação, por mais que o foco do semestre continue sendo a Libertadores.  

Outra será evitar igualar o pior jejum de vitórias do treinador desde que ele foi efetivado no comando da equipe, no fim de 2016. Entre os dias 12 e 26 de março do ano passado, o Corinthians ficou cinco partidas sem ganhar. Confira a lista abaixo:

26/3 - São Paulo 1 x1 Corinthians - Paulistão

23/3 - Corinthians 1 x 1 Red Bull - Paulistão

19/3 - Ferroviária 1 x 0 Corinthians - Paulistão

16/3 - Corinthians 1 x 1 Luverdense - Copa do Brasil

12/3 - Ponte Preta 1 x 1 Corinthians - Paulistão

A série negativa atual já acumula quatro tropeços: o empate com o próprio Vitória (0 a 0), em Salvador, pelo jogo de ida da Copa do Brasil, as derrotas para Atlético-MG (1 a 0), pelo Brasileiro, e Independiente (2 a 1), na Libertadores, além do empate em 1 a 1 com o Ceará, no último domingo, também pelo Brasileirão.

Por isso, além de se classificar nesta noite, será importante para Carille e seus pupilos avançarem vencendo, pois impediriam nova sequência como a da temporada anterior.

"Nosso trabalho, além de jogar, é conversar para tentar acertar as coisas que não vêm dando certo. Não vencer há quatro jogos não preocupa tanto porque sabemos do trabalho que temos feito e da sequência que enfrentamos. Agora, descansados, vamos buscar as classificações e os pontos perdidos", afirmou Rodriguinho, que volta ao time após ter sido poupado contra o Ceará, também em Itaquera, palco do duelo decisivo desta quinta.

Aliás, esta é outra questão importante para o confronto com os baianos. Jogar em seu estádio, em 2018, não tem sido sinônimo de vitória para os corintianos até aqui, por mais que o retrospecto ainda seja favorável. Em 13 jogos, foram oito vitórias, um empate e quatro derrotas – aproveitamento de 64,1%.

Como vem o time. Principal jogador do time no ano, o meia Rodriguinho é a esperança de um futebol mais vistoso do Corinthians. Mas ele terá uma companhia especial na missão: Pedrinho esteve entre os titulares no último treino antes da partida e deverá começar jogando pela segunda vez consecutiva.

"É um garoto que tem muita qualidade, já demonstrou em outras partidas, mesmo entrando e decidindo. Esperamos que ele possa se dar bem no jogo, a confiança dele já está alta, pelo carinho da torcida e dos companheiros. Ele merece ter uma sequência legal", falou Rodriguinho, a respeito do colega.

Por outro lado, Clayson, Ralf e Fagner, todos lesionados, permanecem fora de combate. O centroavante Roger não poderá ajudar o Corinthians, pois já defendeu outra equipe (Internacional) nesta edição da Copa do Brasil.

Como não há critério de gol fora de casa neste ano, qualquer nova igualdade no palcar levará a definição da vaga para as penalidades. Quem vencer carimba lugar na próxima fase.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X VITÓRIA

Corinthians: Cássio; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Jadson, Rodriguinho e Romero. Técnico: Fábio Carille.

Vitória: Caíque; Lucas, Kanu, Ramon e Pedro Botelho; Willian Farias, José Welison, Uillian Correia e Rhayner; Neilton e Denilson. Técnico: Vagner Mancini.

Juiz: Sandro Meira Ricci (PR-Fifa).

Local: Arena Corinthians, em São Paulo.

Horário: 19h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.