Vágner é condenado na Justiça espanhola

O volante Vágner, do Celta, disse nesta quinta-feira que irá recorrer da sentença do 3º Tribunal Penal de Vigo, que o condenou a sete meses de prisão e pagamento de 3,470 mil euros por desacato à autoridade. O jogador brasileiro deve escapar da detenção por não ter antecedentes e pelo fato de sua pena ter sido inferior a 18 meses.Em outubro de 2001, Vágner brigou com um policial que chamou sua atenção enquanto ele falava ao celular e tentava estacionar o carro em zona proibida perto do estádio Balaidos (do Celta) no dia de um jogo, contra o Valencia. O policial ficou afastado do trabalho por 41 dias por causa das lesões decorrentes da briga.O ex-jogador do São Paulo disse a jornalistas espanhóis que não havia recebido até hoje nenhuma notificação oficial sobre a condenação. Seu advogado, Pablo Viana - que também atua na assessoria jurídica do Celta -, planeja recorrer na Justiça em razão de a sentença ter "vazado".Com uma lesão no joelho direito, Vágner não estará em campo no próximo compromisso do Celta, contra o Albacete. Nesta quinta-feira, os dirigentes e a comissão técnica do clube - em que atuam também os brasileiros Edu e Silvinho - convocaram os jogadores para um almoço para cobrar mais atitude do elenco, já que o time é vice lanterna do Campeonato Espanhol, com 30 pontos.Vágner almoçou com os colegas. E disse aos dirigentes do Celta que caso tenha de se submeter a uma cirurgia, prefere ser operado no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.