Vágner Love admite baixo rendimento

As críticas que recebeu do técnico Jair Picerni por conta dos muitos gols que perdeu nos jogos contra Santos e Tuna Luso não abalaram Vágner Love. Mas fizeram o atacante refletir. Ontem, ele admitiu que seu rendimento, mesmo tendo marcado quatro gols em cinco jogos na temporada, está bem abaixo do esperado. Mas manifestou a esperança de reencontrar seu melhor futebol a partir de amanhã, quando o Palmeiras recebe o Guarani às 17 horas, no Parque Antártica pelo Campeonato Paulista. ?Não estou feliz com o meu rendimento. Minhas atuações estão abaixo do que posso realizar. Estou perdendo gols que não costumo perder e não preciso que ninguém venha me falar sobre isso. Mas essa é uma fase passageira. Afinal, estamos no início da temporada e meu rendimento não poderia mesmo ser 100%?, disse.Consciente do problema, o técnico Jair Picerni teve uma conversa reservada com Vágner. Os dois limitaram-se a dizer que foram tratados apenas assuntos de menor importância na ocasião. Mas, diante da insistência dos jornalistas, o treinador abriu o jogo:?Essas conversas são importantes para abrir o caminho, valorizar o lado profissional. O Vágner é um menino e sempre tem algumas perguntinhas para fazer. Ele vai dar a resposta no campo. Claro que está perdendo gols, até por falta de concentração em alguns momentos. Mas não há como questionar um artilheiro nato que sempre volta para ajudar na marcação?.Para evitar atritos com Picerni, o atacante acatou com naturalidade ser substituído por Magrão na função de cobrador oficial de pênaltis. Mas mandou um recado a quem duvida do seu potencial:?Nada do que está sendo falado a meu respeito me perturba. Pelo contrário. Acredito muito em mim, confio demais no meu potencial. Talvez ainda esteja sentindo a falta de entrosamento com o Muñoz. Afinal, estava acostumado a jogar com o Edmílson (emprestado ao Niigata, do Japão).?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.