Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Vágner Love depõe e nega relação com traficantes

Atacante promete evitar festas da Rocinha, mas pretende manter trabalhos sociais na comunidade

Bruno Boghossian, Agencia Estado

23 de março de 2010 | 12h48

O atacante Vágner Love negou que tenha qualquer relação com os traficantes armados que aparecem lhe fazendo escolta em um vídeo gravado na Favela da Rocinha, na zona sul do Rio. O jogador do Flamengo foi convidado pelos investigadores da 15ª Delegacia de Polícia a prestar esclarecimentos nesta terça-feira como testemunha de um inquérito que apura tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de armas na comunidade.

Durante o depoimento, Vágner Love afirmou que não conhece os homens que aparecem no vídeo segurando fuzis e também disse que não recebeu proteção de traficantes em sua visita à Rocinha. Mas ele admitiu que a presença dele ao lado de criminosos "não é uma coisa positiva". "Não fico arrependido, mas, quando a gente põe a cabeça no lugar, percebe que não é uma coisa legal", revelou.

Depois da polêmica envolvendo o vídeo gravado no dia 27 de fevereiro, Vágner Love explicou que continuará organizando trabalhos sociais na Rocinha, mas prometeu que vai evitar as festas na comunidade.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoVágner Love

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.