Vagner Love descarta papel de carrasco do Palmeiras

Revelado pelo Palmeiras e um dos destaques da equipe na conquista do título da Série B em 2003, Vagner Love foi o responsável pelo gol que impediu a vitória palmeirense sobre o Flamengo, neste domingo, em Volta Redonda (RJ). Após ser criticado durante quase todo o jogo pela torcida flamenguista, o atacante comemorou o gol marcado contra sua ex-equipe - já havia dito que o faria, durante a semana - e se eximiu de responsabilidade em um possível rebaixamento do Palmeiras.

TIAGO ROGERO, Agência Estado

18 de novembro de 2012 | 20h13

"Felizmente, marquei meu gol. Infelizmente para o Palmeiras. Não é esse gol que vai causar o rebaixamento do clube. Eles estão em uma sequência complicada, fica difícil. Tenho que fazer o meu trabalho", disse Vagner Love, que não marcava há oito jogos. "Tenho muita gratidão pelo Palmeiras, mas sou um profissional."

A falta de paciência da torcida flamenguista com ele ficou evidente a cada lance que errava durante o jogo. Mas, para felicidade de ambos, o atacante voltou a marcar e, no fim da partida, reverenciou os torcedores do Flamengo que compareceram ao estádio em Volta Redonda.

O técnico do Flamengo, Dorival Júnior, foi sucinto ao comentar a situação do Palmeiras. "Ninguém deseja uma situação como essa. Mas, a cada Campeonato Brasileiro, temos uma equipe que comemora muito e outras quatro que lamentam profundamente. É muito difícil e, de fora, é complicado comentar", afirmou o treinador.

Dorival Júnior admitiu que os jogadores do Flamengo se acomodaram após garantir a permanência na Série A, na rodada passada, e, por isso, não entraram devidamente concentrados no jogo deste domingo com o Palmeiras. "Era normal que tivéssemos uma caída por conta da nossa mobilização (para fugir do rebaixamento). Sabíamos que poderia acontecer, mas também sabemos que estamos devendo, o ano não foi bom", disse o técnico.

Agora, ele quer que o time se recupere nas duas últimas rodadas do Brasileirão, os clássicos contra Vasco e Botafogo. Por isso, cobrou hombridade e dignidade dos jogadores. "São jogos complicados porque empregam e também desempregam", disse Dorival Júnior, que classificou a falha de Paulo Victor no gol do Palmeiras como "normal", ressaltando que o goleiro do Flamengo fez "belas defesas em partidas anteriores".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.