Vágner Love: MSI acha muito US$ 10 mi

A MSI estragou o Natal dos cristãos ortodoxos da diretoria do CSKA. Os diretores estavam celebrando na noite da quinta-feira quando representantes da parceira corintiana telefonaram anunciando que Vagner Love não iria voltar das férias - havia decidido trocar o CSKA pelo Corinthians. A reação foi de consternação generalizada. Acabou a festa. Os dirigentes russos não esperavam a postura do atleta. Eles sabem que não existe escapatória. A multa contratual de US$ 10 milhões está no contrato de Vagner Love. A MSI quer pagar menos. E para isso aposta na postura do jogador. "Não volto para lá de jeito nenhum. Não adianta nem tentar me pressionar. É bom os russos saberem", repete Love. De nada adianta também a postura do seu empresário Cláudio Guadagno. Ele está tentando acalmar Vagner para que se a diretoria do CSKA não quiser liberá-lo, continue atuando por lá. "Eu acho que não é preciso haver esse conflito. As duas partes podem se acertar. O Vagner tem um contrato assinado. Não quero que ele fique com essa imagem negativa. Sei que pretende jogar no Corinthians, mas as coisas podem ser resolvidas de outra maneira." Vagner soube da péssima repercussão de suas declarações junto à torcida do Palmeiras. Tanto que fez questão de dizer a amigos que foi a diretoria do clube que praticamente o enxotou para o CSKA. "Eu queria renovar. Pedi aumento ao presidente Mustafá Contursi mas ele não quis nem nem saber. Por isso nem pensei em voltar ao Palmeiras. Sabia que o clube não pagaria o que recebo na Rússia." Seu salário é de US$ 100 mil. A MSI aceita bancar o mesmo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.