Nilton Fukuda / Estadão
Nilton Fukuda / Estadão

Vagner Love pede desculpas e Fagner reclama da arbitragem após eliminação

Corinthians venceu o Guaraní por 2 a 1, mas se despediu da Libertadores na segunda fase, em Itaquera

João Prata, O Estado de S.Paulo

12 de fevereiro de 2020 | 23h55

Os jogadores do Corinthians destacaram o empenho do time na eliminação para o Guaraní nesta quarta-feira pela Libertadores e lamentaram a arbitragem do argentino Néstor Pitana, que expulsou Pedrinho ainda no primeiro tempo. 

O lateral-direito Fagner agradeceu o apoio dos torcedores mesmo com a eliminação. "(O aplauso dos torcedores) é o reconhecimento de um time que não desistiu desde o primeiro minuto. É difícil jogar com um a menos. Juiz minou nosso time dando cartões desde o início. Não entramos em provocação, tivemos chance de fazer o terceiro. Vale ressaltar as coisas boas que fizemos. Saímos de cabeça erguida”, declarou o jogador.  

 

Vagner Love lamentou a eliminação precoce. "Tenho que pedir desculpas ao torcedor que nos apoiou do começo ao fim. Culpa é só nossa, dos jogadores. Estamos muito tristes porque queríamos muito disputar a Libertadores, mas infelizmente não foi nosso time. Com um jogador a menos as coisas ficaram mais difíceis. Sentimento de tristeza muito grande", disse.

Love foi uma das surpresas de Tiago Nunes na escalação desta quarta-feira. Ele também entrou com Pedrinho entre os titulares. Love teve boa atuação, deu assistência para Boselli marcar o segundo e por pouco não fez o terceiro nos acréscimos do primeiro tempo. O goleiro adversário pegou cabeceio à queima roupa.

O segundo gol do Guarani veio no segundo tempo e coloca pressão no Corinthians para o decorrer da temporada. No sábado tem o clássico com o São Paulo no Morumbi e uma derrota pode tirar o time até da zona de classificação para a próxima fase do Campeonato Paulista.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.