Daniel Augusto Jr/ Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr/ Ag. Corinthians

Vagner Love se coloca à disposição para o clássico: 'Como centroavante ou falso 10'

Atacante despistou se começará em campo no duelo com o Palmeiras, sábado, pelo Paulistão

João Prata, O Estado de S.Paulo

01 de fevereiro de 2019 | 12h46

O atacante Vagner Love disse nesta sexta-feira que está bem fisicamente e precisa apenas de ritmo de jogo. Em sua apresentação oficial no retorno ao Corinthians, ele se colocou à disposição do técnico Fábio Carille para o clássico de sábado contra o Palmeiras, mas despistou ao responder se iniciará a partida.

"Vou chamar o Carille para responder. No treino de hoje (sexta-feira), ele chamou 15 jogadores para um trabalho à parte. Mas ainda vai esperar os médicos avaliarem todos, para saber se ninguém corre o risco de lesão. Amanhã (sábado) vai decidir o que for melhor", comentou.

Love informou que ainda não deve aguentar os 90 minutos. Mas explicou que vinha treinando a parte física no Besiktas neste início de ano. O último partida disputada foi no início de dezembro. No clube turco, com quem rescindiu contrato por atraso de cinco meses de salário, estava atuando como centroavante e também na função de segundo atacante. Ao ser questionado sobre sua preferência, respondeu:

"Quero estar em campo. Gosto de estar perto do gol. Mas também gosto da função de rodar ao lado de um jogador de referência. Essas são minhas preferências: ou como centroavante ou rodando como um falso 10, digamos assim", explicou.

Carille em outras entrevistas explicou que a tendência é que utilize Love ao lado de um centroavante. O jogador lembrou de outras parcerias de sucesso fazendo essa função. "Joguei junto com o Adriano Imperador no Flamengo e também com o Jô, no CSKA da Rússia. Foram duplas que funcionaram e me marcaram", comentou.  

Com Vagner Love de falso 10, Carille precisaria reforçar o setor de meio-campo e mexer no esquema tático de sua preferência. Uma opção seria escalar Ralf, Richard e Ramiro de volantes, Jadson na armação das jogadas, com Vagner Love e Gustagol ou Boselli na frente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.